Todo parto tem seu tempo

Todo parto tem seu tempo

Essa história foi assim:
Uma menina que resolveu que queria nascer de bunda pra lua.
Mas disseram a ela:
"O melhor é entrar de cabeça no mundo!"
E ela topou!

[Pouco antes da data prevista de nascer sua mãe foi ao hospital
e com a ajuda de uma obstetra fez uma Versão Cefálica Externa (VCE)
e ela virou.]

Então ficou tudo no jeito para um parto domiciliar.
Agora é esperar...

Numa madrugada as dores chegaram.
E depois resolveram ficar, que já era a hora mesmo.
E foram ficando...
Porque a casa era gostosa e estava repleta de felicidade.

E amanheceu.
E depois de um dia inteirinho com elas a mãe da menina resolveu que queria tentar outras possibilidades.

Então enquanto o sol se punha rumamos para o hospital.
Todo mundo estava bem.

Talvez essa ideia de se jogar de cabeça no mundo tenha dado algum frio na barriga.
Por que quem foi que disse que é fácil assim encarar essas coisas?

Mas enfim não tinha escolha, por que essas coisas a gente tem que viver mesmo!
No relógio já marcava 15 minutos de um outro dia.
E ela nasceu!

Mãe e filha precisaram desse tanto de tempo.
Desse caminhão de acontecimentos para poderem finalmente nascer.

E nasceram.
De parto parido.
Bem vivido.
Desejado e suado.

Nasceu linda.
E mais linda ficou a sua família.
Agora mais completa e com uma casa ainda mais cheia de felicidade.


Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar
Fotografia Parto Humanizado Hospitalar